quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Goulash à moda húngara

O autêntico goulash (significando, em húngaro, comida de vaqueiros) era preparado pelos pastores com carne de vaca cozida, cebolas, banha de porco, pimentão (variante páprica), cominho e pimenta. Originado na Hungria, o goulash é hoje popular também na Áustria e, em geral, em toda a extensão do antigo império austro-húngaro.

Eu já tinha feito essa receita há mais tempo, e foi um sucesso, assim como esta segunda vez. Cortando os ingredientes em pedaços pequenos e adicionando mais caldo, pode-se servir o goulash como um deliciosa sopa de inverno.

(para 6 pessoas)

Ingredientes


1/2 kg de cebolas picadas grosseiramente
3 dentes de alho picados
5 colheres de sopa de manteiga ou margarina
900g de alcatra cortada em cubos (ou músculo, pá, acém)
2 colheres de sopa de páprica doce
1/2 colher de sopa de páprica picante
1 colher de chá de cominho em pó
Sal e pimenta do reino
1 litro de caldo de carne
2 pimentões vermelhos médios sem pele e sem sementes, cortados em tiras
3 tomates grandes sem pele e sem sementes, cortados em 4
400g de batatas sem casca cortadas em cubinhos

Modo de preparo

Em uma panela grande, aqueça uma colher de manteiga. Coloque uma parte da carne, sem que a panela fique muito cheia. Frite os cubos até dourar um pouco. Repita essa operação até dourar toda a carne. Reserve. Junte o restante da manteiga e doure um pouco a cebola e o alho. Acrescente a carne, polvilhe com a páprica  e o cominho e mexa bem. Tempere com sal e pimenta. Tampe e cozinhe em fogo baixo por duas a três horas, acrescentando caldo à medida que a carne for secando. 30 minutos antes de terminar o cozimento, acrescente o pimentão, o tomate e a batata, sempre regando com mais caldo se for preciso.

Dica: pode-se prepará-lo com um dia de antecedência, como eu fiz, e aquecê-lo no momento de servir. Aliás, como todo cozido, fica até mais gostoso. 

Fontes: Wikipedia e "O grande livro de receitas de Cláudia".

Nenhum comentário:

Postar um comentário